• Jório Mesquita

Quais são as suas qualidades únicas?

Atualizado: 21 de Nov de 2019



Alcançar um patamar mais significante na vida é algo que a maioria das pessoas procuram frequentemente.

Quem não quer ser um líder melhor? Quem não quer ser admirado pelos seus filhos? Quem não quer ser um ótimo professor ou até um líder comunitário ou político de sucesso!

Deixe de se importar com o que as outras pessoas pensam de você.

Se empenhe em descobrir quais são os seus talentos e qualidades únicos. Desenvolva estas habilidades e viva com o propósito de aperfeiçoá-los.

Ter consciência dos seus dons naturais e únicos faz você entender por que eles o levarão para um outro nível em sua vida. Isso significa que você contribuirá para a humanidade de uma maneira que somente você sabe e pode fazer.

Com base na crença de que o bom é o oposto do mau a tempos temos insistido em jogar, na culpa e no fracasso toda a nossa atenção e esforço. Não é à toa que os médicos estudaram doenças para aprender sobre a saúde, os psicólogos investigavam a tristeza para aprender sobre alegria, muitos terapeutas procuram as causas do divórcio para aprender sobre o casamento feliz.

Nas empresas foi dado ênfase em corrigir as fraquezas dos seus empregados. Um estudo do instituto Gallup, ao fazer em sua pesquisa em 101 empresas, em 63 países para 700 mil funcionários, a seguinte pergunta: “Se concordam que tem a oportunidade de fazer todos os dias o que fazem melhor?” Somente 20% responderam que sim. Por isso é que se gasta tanto em treinamento até hoje.


Existe um grande engano nesta lógica. Culpas e fracassos merecem estudos, porém pouco revelam sobre o nosso potencial. Esperta é a empresa ou profissional que usa a estratégia de identificar e explorar os pontos mais fortes de cada um de seus colaboradores. Elas têm um diferencial competitivo tremendo.

Desta forma, identificar os seus pontos fortes e maximizá-los, assim como ter consciência sobre as suas fraquezas e como atenuá-las é uma estratégia que devemos usar para sermos bem sucedidos na vida. Não importa qual papel estejamos empenhando.

Como coaching percebo em muitas situações a falta de consciência das pessoas qu