• Jório Mesquita

Querer



Eu te pergunto. O que você quer para você? Quais são os seus objetivos para ter uma vida melhor?

A resposta não vem de imediato não é!

Parece aquelas coisas de final de ano.

Você vai ser impelido a pensar: Eu quero ser feliz!

E provavelmente vai procurar satisfazer as suas necessidades materiais para se sentir feliz. Nada errado nisso. Uma viagem a Paris, um bom vinho, um carro novo...

Você acha muito ou pouco?

Eu estou para te dizer que, quase todo mundo faz isso e muita gente continua na mesma depois que consegue.

Se a tristeza é o oposto da felicidade, existe uma tendência de você ficar triste, certo? Mas ... O oposto da felicidade não é a tristeza.

O tédio sim é o oposto da felicidade, você não se sente triste no domingo à noite, ou quando tem que pagar a viagem que fez, pagar a prestação do carrão ou cobrir a conta do banco.

Você fica é entediado. Porque tudo volta ao normal. Tudo fica morno.

A pergunta certa a fazer então não é o que você quer. Ou quais são os seus objetivos e sim: O que te empolga fazer? Qual a sua paixão, propósito e vontade?

E aí eu te pergunto. Você quer viver entediado ou você quer viver empolgado e apaixonado?

Se for a última... eu sugiro que:

Mexa-se