• Jório Mesquita

Mudanças são assustadoras saiba porque

Atualizado: 19 de Jul de 2019



Esse é um fato inevitável sobre o ser humano, sejam provocados por mudanças aparentemente insignificantes, como escolher um prato novo no restaurante, ou extremamente importantes, como ter um filho. O medo de mudar é proveniente da fisiologia do cérebro e, quando toma conta de nossa mente pode impedir a criatividade, a mudança e o sucesso.

Se olharmos para a evolução humana o cérebro é um dos órgãos mais curiosos e extraordinários do corpo humano. O coração, o figado e os intestinos, são tão desenvolvidos que não sofrem alterações a milênios, porem o cérebro vem evoluindo a mais de 400 milhões de anos, se aperfeiçoando e mudando. Atualmente temos três cérebros diferentes que se desenvolveram em intervalos de 100 a 200 milhões de anos um do outro. Assim um dos nossos desafios é harmonizar esses cérebros distintos a fim de evitar doenças físicas e emocionais.

Na parte inferior do cérebro encontramos o tronco encefálico, o mais antigo e também conhecido como cérebro reptiliano. Sua função é nos fazer acordar pela manhã, lembrar o coração que ele tem que bater, cuidar de tudo aquilo que a gente precisa para continuar vivo e que nem damos conta de saber.

Na parte inferior do tronco cerebral encontra-se o mesencéfalo, também conhecido como cérebro dos mamíferos. Ele regula a temperatura do corpo, abriga as nossas emoções e administra a resposta de luta e fuga que nos mantem vivo diante do perigo.

A terceira parte do cérebro é o córtex a parte mais nova na evolução, com cerca de 100 milhões de anos, envolve o resto do cérebro e é responsável pelo milagre dos seres humanos. É nele que residem a civilização, as artes, as ciências... É nele também que ocorrem nossos pensamentos racionais e impulsos criativos. Quando queremos mudar ou dar inicio ao processo criativo precisamos usar o córtex.

Esse cérebro de três partes nem sempre funciona direito. O cérebro racional nos instrui a perder peso e aí comemos um prato de batatas fritas de uma só vez, ou quando tentamos elaborar um projeto criativo e dá um branco total em nossas idéias.

Quando você quer mudar mas não consegue, o culpado é o mesencéfalo por atrapalhar os seus planos, pois lá se encontra uma estrutura chamada de amídala . A amídala é crucial para a nossa sobrevivência e é ela que controla a resposta de luta e fuga, um mecanismo de alarme que temos em comum com todos os mamíferos.

Ela foi projetada para alertar todas as partes do corpo a agir diante do perigo iminente. E ela consegue isso ao diminuir a velocidade de outras funções ou interrompe-las, tais como um pensamento racional e criativo, que poderiam interferir em nossa capacidade física para fugir ou lutar.